ressaca eterna sobre faq journal

10.1.16

São 10 da noite.

Eu posso ouvir o vento, mas não posso vê-lo.

Esse pensamento tem estado preso na minha cabeça há alguns dias. De noite, rajadas de vento atingem 50km/h e eu posso ouvir, mas não posso ver. Eu abro a janela, na esperança da visão de árvores balançando, galhos se curvando, folhas voando, mas só o que tenho é o som do ar atravessando os becos que dão para a praça. É diferente do que estou acostumada, e é belo a sua própria maneira.

Nenhum comentário: