ressaca eterna sobre faq journal

30.7.17

home is where the cat is.


eu só sei que quero esse quarto e eu quero muito. (x)

29.7.17

julho em polegadas.

Terminei de assistir a terceira temporada de Fargo e é provavelmente a última que assisto porque señor, eu passo muita raiva assistindo esse seriado, de verdade. De ficar com nojo dos personagens na real. Foi difícil assistir a primeira temporada porque eu ficava irritada com o Lester. A segunda foi mais tranquila e até me motivou a assistir a terceira, mas na terceira eu simplesmente não conseguia ver as cenas do VM Varga sem brotar aquele ódio do fundo da alma. Não me faz bem, é muita energia negativa que eu despejo em mim mesma por causa de uma porra de uma série de ficção.

Maratonei Party of Five. Outra série que volta e meia você fica com raiva da idiotice dos personagens principais, mas pelo menos você sabe que no fundo eles não fazem por mal.

Voltei a assistir Elementary 'cause I’m a sucker for Lucy Liu and Jonny Lee Miller.

Me controlei para assistir Limitless e fazer o seriado durar duas semanas de entretenimento vespertino. Às vezes a gente só quer um seriado pra assistir de bobeira, tomando um chá e pra ficar bem, e Limitless cumpre esses requisitos todos. Fiquei bem desapontada do seriado ter sido cancelado na primeira temporada, mas feliz de que o final não deixou nenhuma ponta solta.

7.5.17

a lack of colour.

eu comprei uma capa de edredon azul pro meu quarto porque eu estava agoniada com a minha paleta de cores reduzida a tons neutros entre o branco e o preto. eu queria um pouco de cor, um pouco de calor pra minha vida.



tô agora procurando almofadas, fronhas e lençóis de tons neutros, entre o branco e o preto, porque essa sou euzinha.

6.5.17

gato escondido com rabo de fora.

Ontem cheguei na faculdade 10 minutos antes da aula de Desenho II acabar (em parte calculado, em parte porque estava chovendo demais para eu me motivar a andar até a paragem do autocarro). Decidi esperar pela próxima aula no terraço da faculdade, evitando assim ter que dar qualquer tipo de explicação ao professor de desenho de porque tinha matado a aula dele. Cinco minutos depois escuto a voz do mesmo atrás de mim: "olá, Lo-í-sa" num tom bem acusatório. Juro que essas aulas de desenho são a diferença da minha vida.

13.3.17

equinócio.

Uma coisa que a gente aprende depois de um inverno frio, chuvoso e cinzento: aproveitar os dias de sol.
A primavera ainda nem chegou propriamente, mas esses dias o sol resolveu não só aparecer, como esquentar. E eu, logo eu, não consegui resistir, desci os andares do prédio e caminhei devagar pelas calçadas pra fazer um pouco de fotossíntese, aproveitar os raios solares aquecendo a pele, sentindo a vitamina D sendo sintetizada pelo corpo (ou assim a gente espera).
Dá vontade de cantar. De deitar na grama. De curtir o dia.

Mal dá para esperar até o dia 20 de Março.

25.2.17

venho de longe, trago novidades.

Passei em Desenho I.
Por boa vontade do professor, provavelmente, mas a felicidade é a mesma.


Período que vem já começa com Desenho II logo de cara.
(post relevante ao assunto)